segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Convênios e linha de crédito para destinos de São Paulo







O governador do Estado de São Paulo, João Doria, assinou 146 convênios que irão financiar obras em 85 municípios e totalizam o valor de R$ 120 milhões. A verba partiu do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur) e os recursos foram articulados pela Secretaria de Desenvolvimento Regional. Estão na lista de convênios assinados pelo Estado implantação de parque urbano, sinalização turística, revitalização de museu, ampliação de complexo aquático e construção de jardim botânico.

“Fazer do Turismo uma área inovadora, transformadora e de alta seriedade é o nosso objetivo no Estado de São Paulo. Peço aos prefeitos que usem os recursos para aquilo que gere empregos e oportunidades para a população. O Turismo é a área que mais pode oferecer empregos, do mais simples ao que exige maior qualificação. São Paulo é o Estado que gera mais empregos no Brasil, isso é fruto de trabalho e de um pensamento transformador”, afirmou Doria.

PROGRAMA DE CRÉDITO TURÍSTICO

Além dos convênios, o governador também anunciou o Programa de Crédito Turístico, que tem como objetivo facilitar o acesso às linhas de crédito oferecidas pelas instituições parceiras. Essa iniciativa é articulada pela Secretária de Turismo e pela Desenvolve SP e conta com três grandes parceiros: BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Ao todo será disponibilizado mais de R$ 1 bilhão em crédito para financiamentos do setor com 0,17% de juros ao mês e prazo de até 240 meses. O programa está disponível para o setor público e privado. Os financiamentos poderão ser utilizados para construção, arenas multiuso, projetos de sustentabilidade ambiental, saneamento básico, iluminação pública, obras de infraestrutura viária, aquisição de máquinas e veículos novos, soluções tecnológicas, obras civis para reformas, modernização e ampliação dos prédios públicos.

“Do lado público, a oferta de crédito vem para complementar o orçamento dos municípios. Por outro lado, o programa é mais uma demonstração de que este governo busca criar condições para atuar junto com o setor privado no desenvolvimento do Turismo”, disse o Secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

Para completar as novidades no Turismo de São Paulo, o governador anunciou a contratação da Investe SP, que irá realizar um plano de atração de investimentos para o turismo paulista. O objetivo dessa contratação é mapear regiões e suas potencialidades, montando portfólios para atrair investidores.

“Acreditamos que essa iniciativa trará bons resultados para o estado. Vamos direcionar para o setor de turismo toda a nossa experiência na atração de investimentos acumulada em quase dez anos de história”, afirma o Presidente da Investe SP, Wilson Mello.

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Metrô de Roma troca Garrafa Pet por Bilhete

                         
                                ROMA | Metrô troca garrafas recicláveis por descontos nos bilhetes


A consciência ambiental e os esforços pelo futuro do planeta podem ser uma nova maneira de ver e viver a vida em seu sentido mais amplo – e a iniciativa de reciclagem   inaugurada pelo metrô deRoma  é a prova concreta dessa mudança. Iniciado em julho, o projeto + Ricicli + Viaggi (Mais Reciclagem, mais viagem, em tradução livre) troca garrafas PET por bilhetes – a cada garrafa inserida em uma máquina, o passageiro recebe 5 centavos de euro, descontados de sua próxima passagem.


                                   Resultado de imagem para metro de roma troca garrafa

Como um bilhete de metrô em Roma custa 1,50 euros, o usuário que oferecer 30 garrafas PET para reciclagem realiza gratuitamente sua viagem. A novidade ainda está em período de testes de 12 meses, com máquinas espalhadas em somente três estações da capital italiana, mas o sucesso da empreitada sugere que o projeto deve se expandir e tornar-se exemplo para o resto do mundo: nas primeiras duas semanas, de acordo com as autoridades italianas, 60 mil garrafas foram recolhidas para reciclagem nas três estações. Para participar, o usuário deve baixar um aplicativo que lhe oferece um código de barras.
  Resultado de imagem para metro de roma troca garrafa Resultado de imagem para metro de roma troca garrafa
Para garantir o desconto, o rótulo deve estar intacto, e pede-se que as garrafas estejam vazias e preferencialmente limpas, a fim de evitar novos desperdícios. “Podemos dizer que somos a primeira grande capital europeia a apresentar essa inovação. Uma máquina que consome garrafas de plástico e emite crédito para comprar passagens de ônibus”, afirmou Virginia Raggi, atual prefeita de Roma. A iniciativa é uma parceria entre a prefeitura e a ATAC, empresa privada responsável pelo transporte na cidade. “Em um período em que se fala sobre criptografia, temos uma moeda de plástico. Substancialmente, é um sistema no qual se recicla, se constrói a a fidelidade do cliente, e se recompensa o comportamento virtuoso dos cidadãos” concluiu Paolo Simoni, presidente da ATAC.

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Hoteis de Luxo “couture” oferecem diferenciais de sofisticação e exclusividade

Sofisticados e exclusivos, os grandes nomes do mundo da moda começaram a investir e criar seus próprios hotéis “couture” luxo.“Couture” é o termo que se usa para expressar peças únicas, criadas com exclusividade pelos grandes nomes da alta costura mundial. A decoração exclusiva de cada suíte tem como sua principal finalidade oferecer uma estadia confortável, sofisticada- elegante,  inspirada na marca.
Por alguns anos, Ferragamo parecia ser o único a atuar com moda, calçados e também com hotéis. Bulgari abriu um hotel em Milão e outro em Bali; e a Benetton tem dois endereços em Veneza. A rede de luxo do estilista italiano Giorgio Armani (armanihotels.com) conta com duas unidades, uma em Milão, na Itália, outra em Dubai, nos Emirados Árabes. Funcionando desde o fim de 2011, o hotel em Milão ocupa um quarteirão inteiro na Via Manzoni, a Oscar Freire da cidade italiana. Além das suítes, o templo hoteleiro é formado ainda por uma livraria, um spa, uma filial do restaurante Nobu e uma loja Giorgio Armani, obviamente. A decoração é Armani Casa. Em Dubai, o hotel está localizado na torre Burj Khalifa, a mais alta do mundo , e tem 160 quartos, salas para eventos e uma loja Armani. 

Este foi um dos primeiros empreendimentos a aliar moda e hotelaria, cuja direção artística foi assumida pelo estilista alemão Karl Lagerfeld, nos anos 90. O estilo clássico retro têm um quê de modernismo e tecnologia, com televisores LCD e computadores Macintosh junto às poltronas e móveis.
A antiga mansão de 1930, que pertenceu ao estilista italiano Gianni Versace, virou hotel em março de 2010. Se você é do tipo que sempre espera o máximo do luxo, este é seu lugar. Tudo brilha (às vezes, too much) e até a piscina tem detalhes em ouro. Os 10 quartos têm um mordomo inglês (tipo tô chique, bem!). O Villa oferece aos hóspedes do hotel acesso exclusivo aos andares superiores da mansão e dois salões privados. É cenário exclusivo para casamentos e eventos também.

Por enquanto este é o único hotel criado pelo grupo LVMH (Moët Hennessy – Louis Vuitton), detentor também de marcas como Fendi, Acqua di Parma e Moët & Chandon, mas até 2012 mais dois serão inaugurados, um em Omã e outro no Egito. E já foi anunciado que há planos de abrir um hotel de luxo do grupo no Brasil. O Le Cheval Blanc está situado numa das estações de esqui mais badaladas do mundo, em Courchevel, na França, e não economiza nos detalhes para mergulhar os hóspedes em plena elegância. Entre as extravagâncias do hotel, imerso entre as montanhas de neve dos Alpes, está um colar gigante de cristais colocado na frente da fachada. O hóspede conta com uma pessoa para desfazer as malas e arrumar tudo de novo na hora de ir embora. Também conta com elevador privativo que conduzem até as estações de esqui, máquina de café expresso, um mordomo exclusivo, uma sala de esqui e uma sala especial para crianças. Além dos 650m² dos apartamentos, os hóspedes podem desfrutar de um SPA com a grife Givenchy e lojas Vuitton e Dior.
A concepção deste hotel foi feita pela equipe criativa da Moschino. Se sua fachada remete ao estilo neoclássico italiano, seu interior é pura arte surrealista! Este hotel boutique é delicado, criativo, ousado e único. Os quartos têm decoração temática, como Alice no País das Maravilhas. As moças românticas, por exemplo, vão amar o quarto Life is a Bed of Roses, onde a colcha da cama lembra um emaranhado de rosas vermelhas. Já no Sweet Room, as almofadas são em formato de cupcakese o lustre é cheio de docinhos. Um verdadeiro conto de fadas, mas sob a ótica dos famosos óculos da marca.


A Bulgari Hotels & Resorts assinou um contrato para o seu terceiro hotel de luxo, desta vez em Londres, com previsão de inauguração na Primavera 2011. Em Milão, o Bulgari Hotel é protegido por um jardim privado de 4 mil metros, se apresentando aos hóspedes como um encantador e inesperado oásis de exclusiva tranqüilidade, caracterizado pelo equilíbrio entre o design contemporâneo e o conforto. O design do Bulgari é baseado no uso de materiais raros e de excelência, como o mármore do Zimbawe nas áreas públicas, a pedra de Vicenza e a pedra Aphyon, da Turquia, no Spa, tectona e carvalho nos quartos e nas suítes. Em Bali, o hotel apresenta uma mistura do rústico balinês com o contemporâneo italiano, com 59 vilas, no alto de uma falésia, a poucos metros do Oceano Índico. Todo o resort foi construído com madeira, ardósia, bambu e pedras vulcânicas e conta com uma praia exclusiva.
Este foi um dos primeiros empreendimentos a aliar moda e hotelaria, cuja direção artística foi assumida pelo estilista alemão Karl Lagerfeld, nos anos 90. O estilo clássico retro têm um quê de modernismo e tecnologia, com televisores LCD e computadores Macintosh junto às poltronas e móveis.

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Cresce o uso de formas alternativas de pagamento das viagens


                              Cartão De Crédito, Dólar, Em Dinheiro, Dinheiro


Viajantes têm escolhido formas alternativas para pagar suas viagens, como e-wallets e transferências bancárias, com mais frequência do que cartões e dinheiro combinados. As informações foram divulgadas em novo relatório da Amadeus com a PPRO, chamado The Travel Payments Guide. O estudo destaca que a inovação global em tecnologia financeira está acontecendo em um ritmo acelerado e, hoje, existem mais de 300 maneiras diferentes de pagar por viagens, globalmente.

Esse crescimento está acontecendo em todo o mundo, com os e-wallets bem mais populares do que os cartões na China, respondendo por 49% dos US$ 155 bilhões em gastos digitais com viagens no país. Nos Estados Unidos, as e-wallets podem substituir os cartões como a forma mais popular de pagamento até 2025, tendo obtido uma participação adicional de 4% no mercado nos últimos 12 meses.

A Ásia lidera o cenário dos pagamentos alternativos, sendo responsável por 58% dos gastos regionais, seguida de perto pela Europa, onde os pagamentos alternativos representam 53% dos gastos. Na América do Norte, os cartões seguem sendo a maneira mais popular de pagamento, representando 58% de todos os gastos com e-commerce. Entretanto, esse percentual caiu de 62% em relação aos 12 meses anteriores.
"Esses dados destacam quão rápido o contexto de pagamentos tem mudado e a crescente complexidade que os comerciantes de viagens estão enfrentando. É por isso que formamos uma equipe com a PPRO para que as empresas de viagens possam testar rapidamente métodos alternativos que equilibrem receita, custos e considerações sobre a experiência do cliente para atender às necessidades crescentes dos viajantes”, afirma o diretor administrativo de Pagamentos da Amadeus, Bart Tompkins.

"Deve-se notar que, apesar de menos viajantes pagarem diretamente com cartões, muitos dependem de redes de cartões como segundo plano. Com isso, os cartões continuam sendo a infraestrutura de pagamentos fundamental para a nossa indústria”, pontua.

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

São Paulo na Mídia Impressa



                         

A nova fase da campanha SP Pra Todos começou. O foco dessa vez é a mídia impressa. Desde o dia 23 de junho, a primeira campanha publicitária, em vídeo de um minuto, para incentivar a população a viajar e conhecer os atrativos do Estado de São Paulo está sendo veiculada na televisão, cinema e internet em todo o Brasil e agora a campanha alcança a publicidade das revistas.
A propagação desta campanha publicitária com certeza irá sensibilizar e motivar mais brasileiros a embarcar numa viagem em terras paulistas. De acordo com o secretário Vinicius Lummertz, “é a maior campanha já feita para promover o turismo no Estado. São Paulo tem todos os segmentos do turismo, o que facilita a escolha do turista, porque mostramos toda a pluralidade que possuímos. Temos praias, montanhas, cavernas, trilhas, esportes radicais, aventura, cultura e gastronomia. Em São Paulo tudo pode”, explica Lummertz.
“Esta campanha consagra o turismo como fator de desenvolvimento econômico, gerador de empregos, valorizando a cultura e as características regionais. Desde o começo do ano, esta campanha foi planejada para mostrar que São Paulo tem força turística, seja na Capital, na Grande São Paulo, no litoral e no interior”. Finaliza o titular da Pasta do turismo.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

As Tendências do Food Service com as Gerações Z e Millennials



A famosa geração Z  é a tribo de pessoas nascidas depois de 2000 (jovens com menos de 23 anos de idade).
Ela gasta 4% a mais em comida do que em moda, apurou o relatório divulgado pela consultoria WGSN: são 24% do orçamento para alimentos “instagramávies” (dignos de publicar no Instagram), ante 20% para vestuário. Essa geração é de foodies e não de fashionistas.
O estudo enfatiza que a internet e as redes sociais mudaram o modo de consumir dos mais jovens. Os Z são uma geração definida pela tecnologia, a integração cultural, a fluidez e a contradição em seu comportamento. Influenciadores digitais e celebridades são as suas grandes referencias.
Os filhos do milênio (pessoas nascidas entre 1977 e 2000) e a Geração Z (nascidos depois de 2000) desempenham um papel importante na indústria de alimentação fora do lar. Os Millennials têm a renda mediana mais alta de qualquer geração e são os mais dispostos gastar com uma refeição agradável.





A Geração Z, por outro lado, representará 40% da população global até 2020, de acordo com a Datassential. Pesquisas mostram que eles são mais cuidadosos com o quanto gastam em restaurantes, mas eles, além dos Millennials, estão aumentando sua frequência de comer fora de casa, e ambos visitam restaurantes casuais rápidos com mais frequência do que gerações mais velhas. Dado estes fatores, os consumidores do milênio e da geração Z são alvos viáveis do crescimento para restaurantes. Estão aqui três maneiras que os operadores do foodservice  podem atrair esse pessoal para o seu negócio.
Abraçar a diversidade
Para os Millennials, a comida é mais do que apenas "algo para comer" - é uma experiência. De fato, 76% concordam que "satisfazer a fome de novas experiências é importante." Milenários são mais aventureiros com alimentos e mais abertos a sabores diferentes do que outras gerações. Eles abraçam o multiculturalismo, buscando alimentos diferentes, étnicos e artesanais. 72% dos milenários dizem que estão sempre procurando experiências culturais e influências para ampliar seus horizontes, e de acordo com Datassential, 52% comem um prato desconhecido em restaurantes pelo menos uma vez por mês. A inovação em variedades e sabores, portanto, é fundamental para esses consumidores.
Com quase metade dessa geração sendo multicultural, a geração Z está impulsionando o crescimento da cozinha "étnica" - mas para eles, é apenas "culinária". De fato, de acordo com a Datassential, a geração Z está começando a ir além de tipos específicos de culinária e está se concentrando em pratos individuais; Por exemplo, em vez de sair para comerem comida mexicana, esses consumidores podem sair para tacos - que poderia ser mexicano ou coreano. Esta tendência deverá ter um impacto significativo na indústria e os operadores poderão aproveitá-la incorporando pratos globais à sua estratégia geral, com ênfase em tipos e sabores específicos de pratos.

Criar uma experiência compartilhável


Mais da metade dos milenares e da geração Z dizem que eles veem o jantar como uma ocasião social, o que não é surpresa, considerando o papel que as mídias sociais e as redes desempenham na vida cotidiana desses consumidores. Além disso, 65% dos milenários e 72% da geração Z dizem que a tecnologia os faz sentir mais conectados. Um ambiente de serviços de alimentação que incorpora e incentiva a socialização e compartilhamento móvel é obrigado a chamar a atenção de clientes mais jovens.
Sua relação com os alimentos é única e mais robusta em comparação com outras gerações; Eles veem o alimento como uma maneira de criar uma marca pessoal, e eles conseguem isso através da tecnologia. 47% dos milenares usam redes sociais enquanto comem, e os alimentos são o segundo tópico mais popular de posts Instagram. Redes sociais e comida andam de mãos dadas para milenares. Eles querem uma experiência de jantar que é social e compartilhável.
 Enquanto os milenares foram pioneiros no uso de redes sociais para ampliar sua marca pessoal, a geração Z está menos interessada em compartilhar suas vidas com o mundo e preferem conversas sociais mais diretas com seus amigos, razão pela qual as plataformas menores e mais privadas como Instagram e Snapchat são populares com esta geração.
Ser transparente
As pessoas querem cada vez mais entender onde sua comida é obtida e como ela é produzida. Millennials estão liderando o caminho em exigir mais transparência, especialmente quando se trata de informação nutricional e requisitos de contagem de calorias. Chamadas frescas, locais e naturais ressoam mais com esses consumidores. Já para os consumidores da geração Z, os rótulos fresco, natural e hormônio-livre soam como comida superior que eles pagariam mais caro em restaurantes.
É importante que os operadores de serviços de alimentação compreendam as preferências em constante mudança de seus clientes, para que eles possam oferecer os alimentos e bebidas que os consumidores estão procurando e falar efetivamente com seus desejos. 
Esse é um novo momento onde todas as gerações buscam o serviço especifico e cabe as empresas de alimentação fora do lar a se integrarem a esse novo conceito, a essa nova era. Dinâmica, maleabilidade e entendimento para ter resultados positivos no novo mercado de alimentação, Food Service.





quarta-feira, 17 de julho de 2019

Etiqueta para as Férias por Andrea Nakane







Férias chegaram, feriados sempre à porta e os contratempos sempre pegam os desavisados e aqueles que sempre contam somente com a sorte.
Confira as dicas de Andrea Nakane nesse podcast  que fala sobre as preventivas em vôos, aeroporto e os nossos direitos que em muitas vezes ainda não sabemos.
Etiqueta e comportamento em viagens facilitará e muito a sua grande experiência!



Mande a sua sugestão, a sua dúvida para programatradetur@gmail.com